O Prof. Dr. Coriolano Camargo, presidente da Digital Law Academy, participou, na quinta 07 de novembro de 2019, do Congresso Internacional – Desafios e perspectivas das Autoridades de Proteção de Dados Pessoais e Privacidade, na Universidade de São Paulo, em Ribeirão Preto, onde manifestou que a “ANPD deve ser uma agência de autorregulação, lembrando que este sistema na sua base, leva em consideração o interesse público, confiabilidade, crescimento do mercado de dados, maximização da economia digital, melhor ambiente de negócios, aumentando a competitividade e equacionando o equilíbrio do poder econômico. A Internet e o mercado de Proteção de dados, carecem de liberdade competitivo, ou seja, precisa ser eficiente. Além disso, deve ser um mercado confiável, em que haja uma adequada proteção e harmonização dos interesses de todos os que nele transacionam. Os abusos a privacidade, liberdade e dignidade já estão protegidos na Constituição Federal e outros. Defendi ainda a aplicação da autorregulação mista, onde as entidades representativas teriam o papel de auxiliar a ANPD na fiscalização e criação de normas. Em todos os Congessos se menciona que o Legislativo não acompanha a evolução da tecnologia. Eis uma solução factível, estável e barata para o Estado que leva em consideração a Educação Digital e a Criação de uma Cultura de dados no País. A Educação e criação da Cultura deve vir antes da punição. Precisamos reconstruir o Estado, mas com maior participação dos atores da sociedade civil“.